Fábrica Lumière

Este blog nasceu num café-bar chamado "Vertigo", em Lisboa. Pensámos logo que esse nome era um sinal... Só podia. Adoramos "fazer filmes", essa é que é a verdade! Mas inspiramo-nos sempre nos originais. Se a amizade morresse, sobraria inevitavelmente a paixão pela sétima arte que nos une.

março 11, 2005

Não fui eu mas bem podia ter sido...


Jude Law

A fotógrafa britânica Sam Taylor-Wood é cá das minhas. Ela foi a autora da exposição Crying Men, exibida na galeria londrina White Cube de 29.10.04 a 04.12.04. Foram vários os actores de cinema que aceitaram chorar à frente da sua objectiva e o resultado é surpreendente. São retratos intimistas e registos individuais de fragilidade, vergonha, melancolia, vulnerabilidade, desespero e tristeza. Todos no masculino.


Tim Roth, Willem Dafoe, Jude Law, Dustin Hoffman, Woody Harrelson, Ben Stiller, Forest Whitaker, Kris Kristofferson, Steve Buscemi, Gabriel Byrne, John Leguizamo, Ed Harris, Robin Williams, Philip Seymour-Hoffmann, Laurence Fishburne, Sean Penn, Jude Law, Paul Newman, Hayden Christensen, Benício del Toro e Robert Downey Jr., entre outros.


Entrada na galeria por aqui.
(Clicar em Launch Popup, depois Skip Intro, clicar em Programme - White Cube, depois em Past no lado direito, e por fim em Sam Taylor-Wood no lado esquerdo).


Sean Penn

1 Comments:

At 1:14 da tarde, Blogger Sony Hari said...

Ofereço-me para consolar o Benicio ...

 

Enviar um comentário

<< Home